Destaque da comunidade - Dappur

fevereiro 26, 2021     Anúncios  

Dappur Community Spotlight

Embora o Rocket League só faça parte do cenário dos jogos há pouco mais de cinco anos, ele já tem gerações diferentes entre seus jogadores profissionais. Não gerações no sentido de "Geração Z vs. Millennials", o Rocket League Esports consiste em jovens recém-chegados e a velha guarda. Esse último grupo já está empenhado há anos e é constituído por jogadores que viram times e metas irem e virem. Dappur é um desses jogadores. 

Dappur, o jovem de 21 anos que atende pelo nome de Chris Mendoza fora da Rocket League, já fez parte de mais de uma dúzia de times diferentes no ecossistema do Rocket League Esports desde 2015. Ele começou a jogar Rocket League quando o jogo foi lançado e desde então não parou mais de jogar. 

Um competidor na rota do sucesso

Mesmo antes de Dappur entrar para o mundo dos videogames, ele já era um competidor. Toda essa garra começou quando ele era jovem, com esportes tradicionais como basquete, atletismo e flag football. Então, seu dom natural com um controle nasceu quando sua mãe comprou um GameCube com Mario Kart: Double Dash. Double Dash não era um jogo online, então o objetivo de Dappur era sempre derrotar os bots da CPU. 

"Eu jogava nos Grandes Prêmios, mas tinha que terminar em primeiro lugar", lembra Dappur. "Eu não queria apenas conseguir o maior número de pontos. Eu tinha que terminar em primeiro lugar em todas as corridas. Se não conseguisse, eu desistia e reiniciava. Eu não aguentava perder." 

A progressão natural para qualquer competidor com um GameCube era o Super Smash Bros. Melee. Esse foi o primeiro jogo em que ele e seus colegas de classe começaram a competir. Dappur começou sua escalada em seu círculo de amizades nas reuniões sociais organizadas pelos pais de seus amigos. Quando ele ficou bom demais para competir contra os seus amigos, ele começou a se esforçar para enfrentar os irmãos mais velhos deles. 

"Meu melhor amigo tinha um irmão mais velho que era muito bom. Demorei um pouco, mas acabei ficando melhor do que ele", disse Dappur. "Então, outro amigo tinha três irmãos mais velhos. Eles eram todos melhores do que nós, então eu queria ser tão bom quanto eles. Nós nos encontrávamos o tempo todo e a única coisa que fazíamos era jogar Melee. Era tão divertido."

Melee foi a primeira dose de esports de Dappur. À medida que ele ficava melhor do que os seus amigos, eles começaram a acompanhar o cenário competitivo e se tornaram fãs de campeões como Mew2king e Mango. Então, Dappur colocou suas habilidades à prova em um torneio local. Um encontro com o conhecido jogador de Melee , Westballz, iria mostrá-lo que ele era apenas um peixe grande em um lago pequeno.

"Eu e meus amigos fomos a um torneio local na região de Los Angeles e tive que jogar contra Westballz. Ele me destruiu completamente", ri Dappur. "Isso me mostrou como era grande a lacuna de habilidades. Ele estava fazendo um monte de pequenas coisas que eu nem sabia que eram possíveis. Foi aí que eu vi como os profissionais dos jogos são loucos em comparação com as pessoas comuns que só jogam por diversão." 

A derrota foi um aprendizado para seu futuro como competidor. 


Dappur 2 Community Spotlight

Um pioneiro do Rocket League Esports

Em vez de se concentrar apenas em Melee, Dappur acabou seguindo em direção a outros jogos conforme ficava mais velho. Ele competiu em torneios do Call of Duty: Black Ops original e eventualmente se aprofundou no cenário JxJ de Destiny , jogando com alguns dos grandes nomes da comunidade.  

"Naquela época, Destiny tinha um ambiente de JxJ muito pequeno, porém, competitivo", explica Dappur. "Eu jogava com Triplewreck e Datto, que foram algumas das primeiras pessoas a completar o Vault of Glass Raid. Eu não fazia parte daquele grupo de Raid, mas estava na equipe de JxJ daquele clã. O clã tinha servidores TeamSpeak, onde tínhamos reuniões semanais, e Datto acabou apresentando a todo o servidor este novo jogo chamado Rocket League." 

Alguns dos jogadores do clã começaram a jogar em seu tempo livre, mas Dappur foi instantaneamente fisgado. Demorou apenas alguns meses para ele colocar Destiny completamente de lado e se concentrar exclusivamente no Rocket League. Ele não estabeleceu uma meta de se tornar profissional. Ele diz que isso é algo que acabou acontecendo. 

"Meu grupo de Destiny jogou durante um tempinho, mas eu fiquei muito bom muito rápido, e eles não quiseram mais jogar comigo", explica Dappur. "Eu estava apenas começando subir nas tabelas de classificação. Era tudo novo para mim e eu pensava que iria melhorar mais rápido se me concentrasse em duelos 1x1. Foi isso que funcionou para mim. Daí, de repente, eu já estava subindo no Top 100."

Era para Dappur ter competido na primeira temporada do Rocket League Championship Series (RLCS) em 2016, mas seus companheiros de equipe não verificaram o e-mail a tempo. Isso resultou na desqualificação dos dois jogadores e Dappur ficou sem equipe. Ele aproveitou o tempo extra para se empenhar em torneios menores, nos quais fez muito sucesso. 

Dappur estava ficando conhecido no Rocket League competitivo, enquanto fazia malabarismos com a carga horária do ensino médio. Como suas habilidades em campo começaram a render frutos, isso exigiu mais de seu foco do que seus estudos. 

"Quando entrei no ensino médio, eu tinha três disciplinas avançadas por semestre", lembra Dappur. "Então, acabou ficando apenas uma e, quando Rocket League foi lançado, eu abandonei minhas disciplinas avançadas. Eu realmente não sabia o que eu queria fazer depois do ensino médio, então quis apostar no Rocket League por um tempo. Agora que estou mais velho e olho para trás, talvez eu devesse ter me esforçado mais na escola, mas deu tudo certo [risos]."

Conforme ele se tornava bem conhecido entre os fãs do Rocket League, havia alguém próximo a Dappur que não tinha ideia de como ele era bom no jogo: sua mãe, Abigail. Dappur manteve seu sucesso em segredo total dentro de casa. Isso até ele se qualificar para a Campeonato Mundial da Temporada 3 de RLCS em Los Angeles, como um membro da Selfless Gaming. 

"Eu disse à minha mãe que tinha conseguido entrar para o Campeonato Mundial", explica. "E era no mesmo fim de semana da minha formatura do ensino médio. Então, eu tive que ir para a formatura e depois direto para um espaço com Rede de Área Local (LAN). Eu lembro que minha mãe veio comigo. Passamos pela frente do local e nos primeiros 30 segundos alguém pediu uma foto comigo e meu autógrafo. Minha mãe ficou tão confusa. Lembro que ela perguntou: 'Você está famoso ou o quê?' Quando ela viu a multidão e tudo mais, daí ela cedeu. Ela nunca mais me questionou sobre isso. Depois disso, ela me apoiou muito."

Apesar de um decepcionante 9º-10º lugar no Campeonato Mundial da Temporada 3, Dappur continuou a treinar e competir no nível superior do Rocket League. Ele esteve entre os melhores resultados em eventos de grande porte como o primeiro X Games Rocket League Invitational, o Rocket League Universal Open 2x2 na NBC e muitos outros torneios mensais. Embora os altos tenham sido bem altos, Dappur admite que sua carreira teve altos e baixos. O maior obstáculo veio na Temporada 5 da RLCS, quando sua equipe, a Counter Logic Gaming, foi rebaixada para a Rival Series. 

"Era para eu ter jogado na Rival Series com um novo terceiro, mas [meu companheiro] Mijo decidiu se tornar um substituto para uma outra equipe", explica Dappur. "Tivemos que nos separar depois disso. Eu não tive escolha a não ser me tornar um substituto. Foi a única vez que realmente parei de competir. Mas eu ainda estava jogando. Eu ainda adorava jogar. Então eu comecei a fazer mais e mais streams e a competir menos."

Dappur viu os melhores jogadores saindo e novos jogadores entrando, mas ainda conseguiu permanecer no escalão superior do esport. Ele teve a sua grande volta quando retornou à RLCS na Temporada 9 e à RLCS X para os Susquehanna Soniqs. Ele jogou por mais de uma dúzia de equipes diferentes durante seu tempo no mundo de Rocket League, mas diz que essa foi a equipe da qual ele mais gostou de fazer parte. 

"Vivíamos o sonho dos esports: morar em uma casa de equipe e jogar juntos. Foi a experiência completa. Aquela sim era uma boa energia."

Atualmente, Dappur é substituto dos Kansas City Pioneers.

"Aprendi muitas lições de vida enquanto competia. Ainda estou me divertindo e gostando, mesmo sendo um substituto, ou apenas como treinador. Não é exatamente o que eu esperava, mas ainda assim é algo que gosto de fazer. Eu definitivamente não me arrependo de ter feito isso. Às vezes parece que não dou valor. Mas olhando para trás, eu vejo que ainda gosto muito do que faço."

Dappur ainda vive em Los Angeles, pois compete e transmite regularmente na Twitch. Sua paixão ainda está no Rocket League, nos videogames em geral e, claro, na competição. Como alguém que joga no primeiro escalão do Rocket League competitivo desde 2015, ele tem um conselho para quem deseja seguir seus passos. 

"Não se concentre em um jogo que você não ama. Você será infeliz. Se você gosta do jogo e quer melhorar as suas habilidades, então tudo fluirá naturalmente, desde que você trabalhe duro. Apenas certifique-se de que esteja trabalhando duro. Eu vi tantos jogadores talentosos que não atingiram o seu potencial porque não investiram tempo suficiente. O trabalho árduo vence o talento quando o talento não trabalha duro." 

Você pode acompanhar Dappur em seu canal na Twitch onde ele faz streams regularmente.